19 de março de 2020

COVID-19:  CUIDADOS COM  A HIGIENE MENTAL

As consequências e incertezas da pandemia está provocando muita pressão psicológica nas pessoas. 

“Parem o mundo, que eu quero descer!”

Essa é a sensação que muitos estão vivenciando diante dos riscos de contaminação e a obrigação de isolamento social. Fique atento, para não agravar ou gerar problemas mentais.

Temos que nos manter informados, seguir as orientações da OMS – Organização Mundial de Saúde: lavar as mãos com frequência, cuidados ao tossir, realizar TODAS as mudanças de hábitos que forem necessárias.

Mas é importante também olhar para dentro de você e cuidar do seu emocional. O gerenciamento da sua saúde mental é crucial para manter sua saúde física.

Durante esse período de estresse, esteja atento aos seus sentimentos e demandas internas. Não se contamine com crises de ansiedade, depressão, angustia… Não desista dos seus sonhos ficando apenas imerso ao caos.

Lembre de fazer sua higienização mental sempre que for necessário.

Como você tem se sentido com todo esse bombardeio de informações?

Quais seus pensamentos? Sentimentos?

 

SIGA NOTÍCIAS CONFIÁVEIS E NA QUANTIDADE ADEQUADA

Recebemos constante enxurrada de notícias, através dos noticiários, dos amigos, avalie como isso tem te afetado.

Para algumas pessoas os fatos podem ajudar a minimizar o medo. Outras podem precisar reduzir a leitura ou o contato com notícias que podem aumentar sua ansiedade ou estresse.

Se for o caso, busque informações e atualizações uma ou duas vezes ao dia evitando o “bombardeio desnecessário”.

Busque informação apenas de fontes fidedignas, como o site da Organização Mundial da Saúde ou das autoridades da sua região, para que possa ter acesso aos fatos e não boatos ou fake news.

 

FORTALEÇA SUA REDE DE APOIO

Mantenha o contato com seus familiares e amigos, você pode manter a proximidade digital através das redes sociais, telefone, teleconferências.

 

SE FOR SEGURO E PERMITIDO, AJUDE ALGUÉM

Sempre que for seguro e permitido, ajude vizinhos e amigos.

Idosos e pessoas do grupo de risco, especialmente em isolamento social podem se tornar ansiosos, estressados, com raiva, agitados e distanciados durante a quarentena.

A assistência pode ajudar tanto quem recebe o apoio quanto quem dá o auxílio. Ofereça a eles apoio emocional, partilhe fatos simples sobre o que está acontecendo, com informações claras a respeito da redução de riscos. Um exemplo: telefone a seus vizinhos ou pessoas em sua comunidade que precisam de assistência extra.

 

MANTENHA ROTINAS E TAREFAS REGULARES 

Aprenda exercícios físicos simples para fazer em casa durante o isolamento e não reduzir a sua mobilidade.

O exercício constante, o sono regular e uma dieta balanceada ajudam.

 

ENVOLVA-SE COM ATIVIDADES SAUDÁVEIS

Evite formas errôneas de lidar com o estresse como o uso de tabaco, álcool ou outras drogas. A longo prazo, eles pioram o seu bem-estar físico e mental. Tente lembrar de alguma experiência de superação no passado e utilizar o que deu certo. Ou mesmo, tente criar novas atividades diárias, limpeza, canto, pinturas entre outras.

 

MEDICAMENTOS ESSENCIAIS

Se você tem alguma doença ou síndrome, certifique-se de que seus medicamentos estão disponíveis para uso durante a pandemia. Informe-se com o seu médico.

 

CUIDE DA SAÚDE MENTAL DAS CRIANÇAS

Em momentos de estresses e crises é esperado que a criança busque mais os pais ou cuidadores e exigir mais deles. Fale com seus filhos sobre o covid-19 de forma honesta e apropriada à idade deles.  Se tiverem preocupações, o fato de falarem sobre elas pode ajudar a baixar a ansiedade.

Além disso, elas observam as pessoas e emoções ao seu redor e tiram daí seus mecanismos para lidar com as próprias emoções da melhor forma nesses momentos difíceis.

Ajude as crianças a expressarem, de forma positiva, seus medos e ansiedades. Cada criança tem sua própria maneira de fazê-lo. Atividades criativas como jogos e desenhos podem ajudar. As crianças se sentem melhor e mais aliviadas quando podem comunicar os sentimentos e sente o ambiente de apoio.

Lembre-se: Não estamos em uma corrida, esta é uma maratona. Avalie essas dicas e prepare seu plano para proteger emocionalmente você e a sua família.

 

Vamos sair dessa!

 

Interessado em Investir no Autoconhecimento? Clique na imagem abaixo e conheça os cursos da Jornada SER

Psicóloga Simone Teixeira
www.psicosim.com.br